Seja o milagre!

ADO_seja o milagreDe acordo com o Dicionário Michaelis, a definição de milagre é:

milagre
mi.la.gre
sm (lat miraculu) 1 Fato que se atribui a uma causa sobrenatural. 2 Teol Algo de difícil e insólito, que ultrapassa o poder da natureza e a previsão dos espectadores (Santo Tomás). 3 Coisa admirável pela sua grandeza ou perfeição; maravilha. 4 Fato que, pela raridade, causa grande admiração. 5 Intervenção sobrenatural. 6 Efeito cuja causa escapa à razão humana. 7 pop Figura em madeira ou cera, oferecida aos santos, em cumprimento de um voto. Contar o milagre sem dizer o nome do santo: narrar um fato omitindo o nome da pessoa a que se refere, para evitar desgostos ou compromissos. Fazer milagre: praticar o impossível.

Agora, para entenderem o que tenho a dizer, deem uma olhada no vídeo abaixo:

Uma das frases que me “pegou” nesse vídeo, foi essa: “As pessoas não percebem que elas têm o poder. Ou seja, você já nasce com ele. Basta saber usar”. Elas não percebem que têm, muito menos não sabem quais são, pior ainda saber usar, não é mesmo?

Os seus poderes são os seus pontos fortes. Todos nós temos. Através dessas características é que conseguimos enxergar novas oportunidades para empregá-las e atingir nossos objetivos. Porém, a maioria das pessoas tem muita dificuldade em enxergá-las. Pelo que vejo com os meus clientes, existe certa vergonha para dizer algo bom sobre si próprio. Em contrapartida, falar os pontos fracos (ou “a serem melhorados”) parece ser muito mais fácil.

Me responda uma coisa: você sabe receber um elogio? A maioria das pessoas não sabe. E sabe receber uma crítica? Também aposto que não. Porém, as críticas são muito mais frequentes que os elogios, não é mesmo? Dessa forma, nosso cérebro acha mais comum uma crítica a um elogio, fazendo com que tenhamos dificuldade para lembrar dos nossos pontos fortes, e facilidade para lembrar dos pontos fracos.

Te desafio a fazer o simples exercício de colocar pontos fortes e fracos no papel. Depois disso, cubra os pontos fracos e reforce os fortes diariamente, seja mentalmente ou em voz alta – eu prefiro em voz alta, pois ajuda na reprogramação (isso é totalmente diferente de sair falando para os outros ;) ). A ideia é que você grave e lembre com facilidade, para criar novas oportunidades que te levarão ao encontro dos seus objetivos e sonhos!

Portanto, não espere por um milagre. Use seus pontos fortes e faça acontecer. O poder – mais do que nunca – está nas suas mãos!

Onde você quer estar?

Finalmente o ano começou, não é mesmo? Sem carnaval, Páscoa, Copa do Mundo, férias de julho e todas as outras desculpas que você quis usar pra empurrar com a barriga. Agora abra bem os olhos para ler isso aqui: das metas que você estabeleceu para 2014, quais você cumpriu?

Você tem quatro meses pra cumprir o prometido. Aquilo que você prometeu para VOCÊ MESMO. Eu não sei quais são as suas metas e, sinceramente, não me interessa saber. As suas metas são suas, os sonhos são seus, então, VOCÊ que precisa estar interessado. Comprometa-se com seus compromissos, isso é premissa básica para qualquer coisa na vida!

Vamos lá, você levanta todos os dias, pega trânsito, chega atrasado, passa o dia fazendo algo que talvez não goste, não suporta aquele chefe chato e vai embora pra casa estressado. Deixe-me fazer uma pergunta para você que possui essa rotina: você vai trabalhar todos os dias MOTIVADO? É isso que te motiva a sair da cama? É claro que não! Então por que você precisa estar motivado pra ir em busca das SUAS metas, dos SEUS sonhos?

“Vai chegar um momento em que a dor será mais forte e você irá se curvar com as mãos nos joelhos. Mas quando isso acontecer, quando você estiver olhando pro chão, você vai estar…”.

ONDE VOCÊ QUER ESTAR?

15 dicas que você já sabe e não pratica

15 DICAS QUE VOCE JA SABE E NAO PRATICAHoje é um dia muito importante pra mim. Hoje é o dia que o Arte de Ouvir completa 1 ano no ar! Muita coisa aconteceu nesse tempo, então, aproveito essa onda de listinhas para deixar algumas dicas que fizeram esse ano totalmente diferente dos anos anteriores.

Um ponto importante: o coach não é um mentor, não aconselha, não dá dica. Ele questiona a pessoa para que ela descubra o próprio caminho. Porém, andei pensando em algumas coisas que têm me feito bem, a maioria de conhecimento geral, mas que a maioria das pessoas acaba deixando de lado:

1. Alimente-se bem
É bom comer? Sem duvidas! Apenas preste atenção ao que você come e quando você come. Mais importante ainda é estar ciente das necessidades do seu organismo e como isso pode afetar o seu dia a dia. Se você não se interessa pelo assunto, sugiro começar a ter interesse ou, pelo menos, buscar um profissional especializado.

2. Exercite-se todos os dias
Por pelo menos 30 minutos. Ou vai dizer que não tem tempo? Trinta minutos por dia, de acordo com pesquisas, tem a mesma eficácia do que 1h. Esses 30 minutos promovem muita saúde, manutenção de peso, capacitação funcional e prevenção de diversas doenças (diabetes, colesterol e cardiovasculares).

3. Respire corretamente
Como eu já disse antes, a maneira que você respira pode mudar a sua percepção de vida. Isso acontece, pois influencia diretamente na oxigenação sanguínea. Veja alguns benefícios:

– a elasticidade do pulmão é preservada e a capacidade respiratória aumenta;
- há menos esforço dos músculos cardíacos e os batimentos desaceleram;
- é produzido menos ácido lático, aumentando o rendimento físico;
- a densidade do sangue diminui e a pressão sanguínea abaixa;
- preserva as funções cognitivas no nosso cérebro, ajudando a manter o foco.

4. Leia mais livros!
Mente e corpo caminham juntos. Pode ser livro físico ou e-books, o importante é ler. Leia algo que te entretenha, que estimule a sua imaginação, que faça você pensar diferente do que está acostumado. Além desses benefícios, a leitura ajuda a ampliar o seu vocabulário, melhorando sua fala e escrita.

5. Estude mais! 
Você pode ter terminado um longo período de estudos, seja o colégio, faculdade, pós, mestrado ou doutorado. Se quiser, dê um tempo, faz bem e é preciso, mas continue estudando. O estudo é o melhor investimento que você pode fazer, pois você leva pra vida toda.

6. Sorria
Além de proporcionar bem-estar – para você e para as pessoas a sua volta -, o sorriso é benéfico para os sistemas cardiovascular (aumentando o fluxo sanguíneo), respiratório (hiperventilação, aumentando a oxigenação no sangue e, consequentemente, nos tecidos) e imunológico (ajuda na produção de linfócitos – os chamados glóbulos brancos).

7. Apaixone-se!
Tem coisa melhor do que se apaixonar? Aquele sentimento de novidade e felicidade que contagia qualquer um a sua volta. Não tenha medo do futuro, apenas viva o presente! Se não der certo, é porque não era pra ser e pronto. Aprenda com o que foi vivido e bola pra frente!

8. Trabalhe a sua espiritualidade
Não estou falando pra você frequentar a igreja ou qualquer coisa do gênero. A espiritualidade é uma dimensão da pessoa humana que traduz o modo de viver característico de alguém que busca alcançar a plenitude da sua relação com o transcendental. Ou seja, pode ser religião ou filosofia de vida, o que importa é ter algo que fortaleça as suas crenças sempre que for preciso.

9. Coloque-se no lugar do outro
Tantas discussões poderiam ser evitadas se as pessoas enxergassem a situação de uma outra forma. Somos indivíduos singulares, temos experiências de vida diferentes, vemos e ouvimos de formas diferentes. Vale a experiência!

10. Reúna-se com amigos
Sabe aqueles amigos de verdade? Pode ser das antigas ou mais atuais. Encontre-os de vez em quando pra colocar o papo em dia. O dia a dia pode acabar distanciando as pessoas, então, cabe um esforço para que esses encontros aconteçam. Raros são os casos de pessoas que não têm perfis em redes sociais, mas existem outras formas de comunicação. Comprometa-se a fazer isso 1x por semana ou quinzena, mas faça.

11. Doe seu tempo
Se você simpatiza com alguma instituição de caridade, faça mais do que doar dinheiro ou alimentos. Doe seu tempo. O tempo é o seu bem mais precioso, portanto, doe-o. Doe-o para pessoas que precisam. As pessoas precisam de muitas coisas: carinho, atenção, conhecimento, e isso todo mundo tem. Se não se sente a vontade nesse tipo de ambiente, faça trabalho pro bono. Compartilhe seus conhecimentos profissionais com aqueles que não têm condições financeiras.

12. Busque o autoconhecimento 
Faça cursos que te ensinem a entender melhor como ser humano, a lidar com você e suas emoções. O QE (quociente emocional) é o pré-requisito cada vez mais solicitado em diversas empresas. Os maiores especialistas do mundo em análise comportamental alertam que o mais importante nos nossos dias não é o quanto se sabe, mas sim como se relacionar melhor consigo mesmo e, consequentemente, com as pessoas que conosco convivem.

13. Seja flexível
Seja você mesmo, e seja aquela metamorfose ambulante. O legal do ser humano é a capacidade de mudar. Não digo para você deixar de ser quem é, e sim para se adaptar às circunstâncias de acordo com seus princípios e valores. Se a mudança sair da curva, repense se há mesmo necessidade.

14. Diga o que sente
Não estou dizendo apenas quando você ama alguém. Isso é importante? Sim, sem sombra de duvidas. Mas outras coisas também precisam ser ditas. Coloque pra fora. Pense, seja sensato, e coloque pra fora. Lembre-se que o comunicador é responsável pela mensagem.

15. Aprenda a ouvir
Imprescindível citar isso aqui. Aprender a ouvir é essencial para se relacionar. Você se sente incomodado quando está falando e alguém te interrompe? Pois todo mundo (mesmo) sente a mesma coisa. Teoria do Duplo R: Respire e Respeite.

Deixo claro que essas dicas funcionaram para mim, e são bem genéricas, na verdade. Você deve adaptar à sua realidade. Isso me trouxe felicidade e sei que existem outras coisas que irão surgir, então, atualizarei aqui.

Agora, parafraseando o Infame Lúdico:

“O segredo para a felicidade é segredo. Cada um que descubra o seu”.

A diferença entre SER e ESTAR

fotoVocê sabe a diferença entre esses dois verbos da língua portuguesa? “Ser” e “estar”, apesar de serem claramente diferentes, são facilmente confundidos no dia a dia das pessoas. Para que você possa acompanhar a minha linha de raciocínio, vou basear o meu texto em um trecho do livro “Poder Sem Limites”, de Anthony Robbins.

Você já passou por uma fase da sua vida em que tudo dava certo? Seja na sua vida pessoal ou profissional, não havia nada que pudesse impedir seu sucesso. Também, presumo que já tenha passado por uma fase oposta, em que tudo dava errado. Bom, então o que acontece, se você é a mesma pessoa? A diferença é o estado neurofisiológico da pessoa, ou em outras palavras, o seu estado interno.

O estado interno de uma pessoa é baseado em dois fatores:

  1. Representações internas
  2. Fisiologia

E o que faz uma pessoa representar coisas a partir de um estado de preocupação, enquanto outras criam representações internas que as deixam em um estado de desconfiança ou raiva? Existem diversas respostas para isso. Talvez a pessoa tenha copiado tais reações dos pais, amigos, ou até mesmo de filmes que assistiu. Ou seja, as representações internas são “o que” e “como” representamos, dizemos e ouvimos em nossa mente.

Mas existe outro fator que tem um impacto tão grande quanto, de forma a afetar drasticamente a representação interna: a fisiologia. Isso envolve a sua postura, a bioquímica, a energia nervosa, sua respiração e a tensão muscular.

Esses dois fatores é que irão resultar em seu comportamento, ou seja, o que se fala, faz, respira e até a mudança da cor da pele (como quando a pessoa está envergonhada e fica “vermelha”). E o seu comportamento, seja verbal ou não-verbal, evidencia a forma que você quer se comunicar. Sendo assim, o seu estado interno é que determina se a sua comunicação será eficaz ou não.

Quantas vezes você já disse “Eu sou assim!”? Bem comum, né? E então eu lhe digo que você é uma pessoa acomodada. Você não é, você está. Você não nasceu desse jeito, você optou por ficar desse jeito, mesmo que inconscientemente. Porém, é muito desconfortável mudar e as pessoas não gostam de se sentir desconfortáveis. A maioria das pessoas muda apenas quando convém – normalmente, quando algo muito forte acontece em sua vida – e não quando realmente é necessário.

Por exemplo, você trabalha em uma empresa. Quando o seu trabalho não está alinhado com os objetivos da empresa, o que acontece? Bom, o correto é que o gestor passe um feedback de forma construtiva, para que o funcionário possa agir de forma diferente e obter os resultados esperados. E na vida pessoal é a mesma coisa.

Você pode ser uma pessoa reativa ou estar a frente e ser uma pessoa ativa. Não espere os seus comportamentos te trazerem resultados diferentes dos esperados. Comece a perceber mais esses pontos em você mesmo. A partir do momento em que dominar esses fatores, conseguirá determinar como e quando irá agir nas situações mais adversas em seu cotidiano. Isso te trará relacionamentos mais harmoniosos e sua vida fluirá melhor. O importante, como sempre, é querer.

Qualificação: a ordem dos fatores altera o produto

Lembra que no texto anterior eu falei sobre o adiamento das metas? Pois bem, resolvi pesquisar um pouco mais sobre o assunto e encontrei alguns dados bacanas.

Foram seis meses adiando tudo o que você se prometeu cumprir. E o pior, a maioria dessas coisas eram pra você mesmo! Em uma pesquisa feita ano passado, em 10 cidades do país, os brasileiros mencionaram 9 metas diferentes:

  1. Comprar ou arrumar a casa própria
  2. Comprar um veículo
  3. Viajar
  4. Pagar as dívidas
  5. Investir em um negócio próprio
  6. Estudar
  7. Comprar eletrônicos
  8. Guardar dinheiro para os filhos
  9. Economizar

Quero que preste atenção no item 6. Esse item, em minha opinião, é o mais importante. Entendo que o estudo é o ponto principal para todas as mudanças, e que a ordem dos fatores altera o produto.

Você sabia que, segundo pesquisa feita pela Fundação Dom Cabral, 91% das companhias pesquisadas têm dificuldade na contratação de profissionais, especialmente para vagas de compradores, técnicos, administradores, gerente de projetos e trabalhador manual? No nível técnico, quase 60% das companhias reduziram as exigências para contratação. No nível superior, a porcentagem é de 45,51%.

Isso apenas ressalta o óbvio. Você que está lendo esse texto, pergunto: quando foi a ultima vez que investiu no seu desenvolvimento pessoal ou profissional? Ou você acha que fazer uma faculdade já basta? Pós-graduação? MBA? Mestrado? Doutorado? Veja bem, eu citei níveis de qualificação que nem todos estão sujeitos a ir em busca. No entanto, não existem apenas esses.

Existem diversas formas de aprender, seja lendo livros ou até mesmo na internet. O bacana da internet, é que chega a ser ilimitado. Você sabia que 47% da população brasileira tem acesso à internet? Por conta disso, foram desenvolvidos cursos no modelo EAD (Ensino A Distância), que atendem a 5,7 milhões de brasileiros. Consequentemente, em 2012, o EAD cresceu 12%, enquanto o presencial teve um aumento de apenas 3%.

A maior empresa de EAD a nível nacional é o IESDE Brasil, fundado em 1999. Eles têm sede em Curitiba, estúdio e gráfica própria, e produzem 10.000 horas de videoaulas por mês (idiomas, concursos públicos, reforço escolar, preparatório para o ENEM, informática e muitos outros). E o melhor: a preços justíssimos, além de permitir que você assista às aulas em qualquer lugar, seja no seu smartphone, tablet ou notebook. Para de dar desculpas como preguiça, falta de dinheiro e falta de tempo. Você tem tudo ao seu alcance, e não basta querer, precisa agir!

Agora, espero que consiga perceber que todas as outras 8 metas podem ser alcançadas quando você investe no seu conhecimento e desenvolvimento. A ordem dos fatores altera o produto, e o produto é você!

Invista em você, sempre. Comece clicando aqui.

“Viva como se fosse morrer amanhã. Aprenda como se fosse viver para sempre” – Gandhi